segunda-feira, julho 24, 2006

AMOR DE MINHA VIDA
Face a face, eu me descubro apaixonado
um amor louco, que toma conta, transtornado
amor que não sente a vida passar
amor que é sempre possível reencontrar
nesta vida ou em outra próxima.

Amor de todas as vidas que hei de viver
Venho amando-te desde as vidas que deixaram de ser e prometo honrar esse amor por todo lugar onde eu for

As noites que dormi sorrindo
e as vidas que chorei sua falta
nada mais tem sentido
pois esperei sua volta e,
meu sonho aconteceu...

quinta-feira, julho 13, 2006


CAMINHANDO SOBRE LETRAS

Quando escrevo meus versos minhas linhas bem traçadas...
como ruas, praças e esquinas onde minha mente caminha entre curvas.
Das linhas, letras e versos vejo casais namorando brinco
com pássaros vejo lagos, rios e belas cachoeiras...
vejo o sol brilhando naquela manhã.

Das linhas, eu mergulho nos mares do
mundo passeio por vielas, por becos e vilas...
das linhas eu caminho nas nuvens, eu passo por pontes,
me carrego no tempo...
vou ao passado na mesma distância e rapidez
como vou ao futuro... no solo da Lua eu me deito,
me penduro em estrelas cadentes.

Das linhas e letras eu conto os meus choros e
alegrias, desvendo segredos eu mostro meu íntimo...
e de letras em letras de linha e linhas eu me movo
pra qualquer canto... porque a magia da poesia a gente
só encontra aqui nas linhas bem traçadas,
na ponta de uma caneta,
num pedacinho de papel,
e na mente o meu caminhar.

(EDUARDO BARROS)

BOA NOITE MEU AMOR

Como a noite se torna longa, sem a sua presença...
Queria agora poder estar ao seu lado, abraçando você, sentindo seu cheiro, seu calor...
Queria poder sentir o toque de suas mãos, ouvir sua voz dizendo que me ama...
Ah! como seria bom poder estar bem pertinho de você, rindo de nossos momentos...
Olhar o céu, ver que nele existem estrelas que brilham para iluminar nossos corações apaixonados...
Te beijar, e no seus beijos me esquecer...
Viver este amor que me faz tão bem...
Me fez renascer...
Me faz feliz...
Hoje estamos longe, mas sei que amanhã estaremos juntos e ao deitar vou poder falar bem baixinho ao seu ouvido:
Boa noite meu amor!

quarta-feira, julho 12, 2006


LAÇO E O ABRAÇO

Você já reparou como é curioso um laço...
Uma fita dando voltas?
Se enrosca...
Mas não se embola , vira, revira, circula e pronto: está dado o laço.
É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço.
É assim que é o laço: um laço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer lugar que se precise enfeitar.
E quando a gente puxa uma ponta, o que é que acontece?
Vai escorregando devagarinho, desmancha, desfaz se o laço. Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido. E na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço. Ah! Então é assim o amor, a amizade. Tudo que é sentimento? Como um pedaço de fita ? Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade. E quando alguém briga, então se diz - romperam-se os laços.- E saem as duas partes, igual os pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço. Então o amor é isso... Não prende, não escraviza, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço!

terça-feira, julho 11, 2006

NUNCA SE ESQUEÇA, QUERIDO!

Queria te dizer estas palavras para que soubesse o quanto gosto de você, por mais que os anos passem, as coisas mudem, você ainda é o meu único amor. Aquele amor que me tira o fôlego, aquele amor que me faz rir até de mim, só em pensar em você vejo e sinto borboletas flutuando nas minhas fantasias...
Queria te dizer estas palavras doces, para que não me esqueça, quando pensares em olhar para outra e tomá-la nos braços, não se esqueça que meus braços estão aqui e abertos para você, basta querer...
E quero que saiba que meus olhos, meu desejo, minha vida sempre foi reservados para ser seu. E os anos passam, as coisas mudam, mas você perdura como um lindo por do sol que me tranquiliza, me ensina e me faz mais te amar, por sua beleza física e interior que tanto me cativou, por isso nunca te esqueci.
Lembro dos sorrisos, da boca cheia de mel, lembro do céu quando caia chuva de verão e você me fazia sorrir, me dizendo que eu parecia uma rosa despetalada debaixo de gotas de verão, da chuva que caia sobre nós e me molhava e você também sorria e cantava para mim ...
Eu jamais me esqueci dos beijos que nunca te dei...
Dos abraços que nunca senti...
Das declarações que nunca fiz...
E os anos se passaram, a vida mudou, mas você ainda está aqui e vivo!
Escrevi estas palavras para que saibas meu amor, que aonde eu for, levarei você, levarei as canções, os olhares, os toques de mãos, levarei o mais puro amor que conheci e senti, levarei as lembranças, levarei o tempo, a saudades que me é companheira, seu retrato na minha agenda sorri para mim e eu percebo que aonde eu for, seja com quem for, e na hora que for desta minha vida, estarei do seu lado e você sempre comigo no meu coração, porque verdadeiro, forte, admirável e único, será este meu amor que eu tatuei e guardei exclusivamente para você!
Te adoro!

segunda-feira, julho 10, 2006


TRES VERSOS

Dois novelos
duas linhas
que se juntam
que se formam
num desenho
de uma flor.

Dois rabiscos
dois riscos na
parede daquela
rua que transforma
o sujo do piche
na beleza da cor.

Dois lugares
dois amores no
jardim no
chafariz que
se deitam
no gramado
que fazem amor.

(EDUARDO BARROS)

O TEMPO... SENHOR DAS RESPOSTAS
Quando estou sozinha
Penso em você ...
Naqueles momentos ...
Aqueles que passamos juntos
Aqueles que moramos juntos ...
Sozinha no meu quarto...
Olho pela janela,
As nuvens no céu,
Fazem-me lembrar
De como é bom amar !
Os aviões passando....
a lua brilhando
Os coqueiros balançando.
Eu e você brincando,
Uma guerra de amor ...
Eu te olhando...
Você me olhando...
Quantas palavras foram ditas ?
Quantas não dissemos ?
Alguns olhares....
Olhares que se perguntam
É você que eu quero ?
É você quem eu espero ?
Somos nos dois ?
Perguntas.... ah .. perguntas ...
Respostas.. quem as tem ?
O tempo ....
É o Senhor de todas delas ....

sexta-feira, julho 07, 2006


COISA DE POETA METIDO

As vezes eu paro medito,
reflito, e me pergunto?
De onde vem tanta inspiração?
Eu escrevo e escrevo, todo dia assuntos

desiguais e todos os dias aparece algo...
minha mente sente a necessidade de tantas letras.
Me envolvo demais pareço possuído, engraçado!
Ao terminar um escrito não sei o que escrevi...
e retorno leio o que fiz.
Serão coisas de poeta?

ou do Profeta?
Só sei que escrevo muito e muito

a cada dia e da minha escrita sai a poesia.


(EDUARDOBARROS)

quinta-feira, julho 06, 2006


BECOS E VIELAS

Becos, alamedas e vielas sombra da noite caminho
frio onde o medo das esquinas se faz presente todos os dias...
A transgressão e o assalto da primeira curva

está prestes a chegar pois eu sinto passos e
olhares escondidos a minha volta.
Não tenho mais sossego a rotina do absurdo

que se tem todos os dias a qualquer hora em
qualquer lugar, já não sinto mais nada...
Me espera na saída do Metrô,

atrás daquela banca de jornais,
encostado aquela loja,
no ponto do ônibus e as minhas costas.
Repulsa-me ver você na noites das lacraias e aranhas ratos,

camundongos gatos livres e baratas,
que entre o lixo fétido você criminoso noturno
se iguala a todos esses sêres podres e vazios.

(EDUARDO BARROS)

BEIJOS DE AMOR
Marcial Salaverry
Beijos de amor, seja como for...
Sempre dão aquele calor...
Quando estamos amando, queremos ficar beijando, nos acariciando...
Tempo não podemos perder...
não podemos nos esquecer de que as horas estão a correr...
Vamos nos amar novamente,
para que depois não se lamente haver o tempo passado,
e não nos termos amado o tanto que queríamos...
amar mais nós poderíamos...
Nos momentos de amar...
apenas beijar... acariciar...
para bem o tempo aproveitar...
Vem amor, dê-me teu calor...
fiquemos neste doce torpor...
esqueçamos que existe dor...
aproveitemos este momento, esquecendo todo lamento...
Vem amor...
por favor...
Amemo-nos novamente...
Amemo-nos, simplesmente...
Amemo-nos completamente...
amemo-nos terna e eternamente